History
Icon-add-to-playlist Icon-download Icon-drawer-up
Share this ... ×
...
By ...
Embed:
Copy
 
460>_916328

(23.04.08) Dois nomes até à bem pouco tempo desconhecidos, Yael Naim e os Fleet Foxes encontram na imprensa francesa e norte americana, respectivamente, um acolhimento que certamente não estaria nos seus planos. A primeira, de origem israelita, acaba de editar o seu primeiro trabalho pela Tôt ou Tard, uma label que chama aos seus domínios a maioria dos maiores nomes da nova música francófona. Os segundos, catapultados pela Pitchfork, assinam pela Sub Pop, e propoem-nos mais uma revisita ao imaginário da década de 70.

460>_872448

(09.04.08) Para todos os que seguem de perto o trabalho de Jose Gonzalez ou de Juana Molina, pela forma orgânica como constroem e apresentam em palco as suas composições, uma proposta como a de Kaki King não deverá passar indiferente. A rara capacidade que nela reconhecemos enquanto instrumentalista é plenamente transportada para a parte da composição. O resultado chama-se Dreaming of revenge, destaque maior deste Metro. Bem vindos.

460>_868948

(12.03.08) Há muito ultrapassada a Guerra Fria, encontramos no Missouri os ainda quase desconhecidos SSLBY, projecto que acaba de editar Pershing, através do qual descolam da marca DIY que tinha percorrido as suas primeiras gravações e que captou a atenção da imprensa especializada norte americana. Mais a norte, das cinzas dos P:ano surgem os No Kids. Mais dois álbuns em destaque no Metro.

460>_714968

(14 de Novembro de 2007) As assinaláveis comparações com Rufus Wainwright não devem comprometer o percurso de Ferraby Lionheart, um jovem singer songwriter californiano que surge em 2007 com o seu primeiro longa duração Catch the brass ring, um trabalho marcado pelo glamour da década de 30, por um imaginário por vezes infantil, e acima de tudo pela obra de Harry Nilson.